CIÊNCIA, TÉCNICA E TECNOLOGIA

As concepções sobre a ciência e o cientista

É necessário entender o conhecimento científico como o resultado de uma produção histórica e social, ou seja, de uma criação.
Com freqüência, a idéia de Ciência e de cientista é muito distorcida. As representações são masculinas, as figuras têm os cabelos desarrumados, uma lâmpada na cabeça saindo faíscas, raios em explosão de tubos de ensaio, fumacinhas subindo de diversos equipamentos de laboratório além de outras figuras do gênero ou correlatas. Estes são alguns dos ESTEREÓTIPOS construídos socialmente para indicar o entendimento sobre a Ciência e o cientista.
Nem os próprios cientistas acreditam mais no conhecimento científico como “a verdade” absoluta. Então, isso é mais um motivo para romper com as práticas do ensino de Ciências centradas na memorização e na repetição mecânica e sem sentido. A ciência ela é resultado do processo de busca do conhecimento; é um exercício constante de aproximação da realidade, e como tal, é histórica e socialmente determinada.

O QUE É CIÊNCIA?
Há três principais concepções de Ciência ou de ideais de cientificidade:


• a racionalista – que se estabelece da Antigüidade grega até o final do século XVII; a Ciência é um conhecimento racional dedutivo e demonstrativo e tem a Matemática como exemplo.
Portanto, é científico tudo que pode ser matematizado, transformado em fórmulas dedutíveis, calculáveis, passíveis de demonstrações matemáticas.

• a empirista – que vigora desde a medicina grega e Aristóteles até o final do século XIX; a ciência é uma interpretação dos fatos baseada em observações e experimentos que permitem estabelecer induções e que, ao serem completadas, oferecem a definição do objeto, suas propriedades e suas leis de funcionamento

• a construtivista – bem mais recente, pois se inicia no século XX, a ciência é uma construção de modelos explicativos para a realidade e não uma representação da própria realidade

O cientista, na concepção construtivista, utiliza-se do racionalismo, pois quer que o método utilizado lhe permita chegar a axiomas, postulados e definições sobre o objeto científico. Ele vê, também, instrumentos úteis no empirismo, ao fazer uso da experimentação que pode orientá-lo a modificar postulados e definições. A Ciência, nesse caso, não abandona as concepções anteriores (racionalista e empirista), mas se diferencia por uma atitude científica orientada pela incerteza, pela transitoriedade, sem temer a perda do caráter de cientificidade, por não ser absoluta, mas permanentemente aberta às correções dos modelos e dos princípios da teoria.
Os dois pontos fundamentais – dominação e poder – garantem a existência de uma nova forma de concepção científica. A Ciência moderna tem seu pressuposto na idéia de intervir na Natureza, de conhecê-la para reapropriar-se dela, numa tentativa de controle. A nova Ciência se associa à técnica.

O QUE É TÉCNICA? O QUE É TECNOLOGIA?
Ao longo da história da Ciência, observa-se um desenrolar da técnica como instrumento de trabalho até tornar-se tecnologia, na Ciência moderna e contemporânea, o que temos é a produção de tecnologias, desenvolvidas a partir de um determinado conhecimento científico e que interferem nos resultados das pesquisas científicas.
Há um limite tênue entre técnica e tecnologia.

“A técnica é um conhecimento empírico que, graças à observação, elabora um conjunto de receitas e práticas para agir sobre as coisas. A tecnologia é um saber teórico que se aplica praticamente.” A tecnologia moderna é Ciência aplicada. a Ciência moderna e contemporânea transforma a técnica em tecnologia, isto é, passa da máquina-utensílio para a máquina como instrumento de maior precisão, a fim de dar conhecimentos mais exatos e precisos que irão gerar novos conhecimentos, numa cadeia incessante.

QUAIS SÃO AS RELAÇÕES ENTRE CIÊNCIA, TÉCNICA, TECNOLOGIA E ENSINO DE CIÊNCIAS?
O que temos na escola é o que chamamos de conhecimento escolar, uma aproximação didática do conhecimento científico. Se o professor trabalha com o conhecimento como algo pronto e acabado, geralmente irá reproduzi-lo. Se o entende como uma produção histórica, social e cultural, fará com que os alunos reflitam sobre o assunto e o discutam.

Nenhum comentário: